• 0
  • 0

3 Razões para comer peixe branco

Comer peixe é benéfico para a nossa saúde em vários aspetos. É incluído na sopa dos bebés antes da carne e o seu índice de gordura é relativamente baixo, comparativamente ao da carne.

No entanto, os peixes também se dividem em vários grupos, de acordo com a sua composição, características e valores nutritivos.

O grupo dos peixes brancos contêm vários peixes ricos em nutrientes e com uma percentagem de gordura que não passa dos 2% do seu peso. Fantástico, não é?  

Alguns peixes brancos como é o caso do bacalhau, garoupa, linguado, corvina, tamboril e pescada, podem ser consumidos a partir da fase 2 da dieta Lev®.

São variadíssimas as receitas saudáveis que existem com peixe e inúmeras as opções de confeção. Grelhado, cozido, ao vapor ou assado. Pode acompanhar com legumes, arroz, massa ou até mesmo fruta. E se preferir pode comê-lo cru.

Para além de um sabor inconfundível, os peixes são ricos em nutrientes que ajudam o nosso organismo e, por isso, devíamos consumir peixe, pelo menos, 2 vezes por semana. No entanto, sempre que possível, optar por peixe branco da base da cadeia alimentar, como o caso do linguado.

Mas, para que não pareça que estamos só a sugerir a ingestão do peixe branco devido ao seu baixo índice calórico, apresentamos apenas 3 razões para que este seja um elemento principal na sua dieta.

#1 Elevado valor nutricional

Fonte de vitaminas e com elevados valores de proteína. Os minerais como o selénio, sódio, potássio, ferro, fósforo e iodo, que é um mineral fundamental para a saúde da tiroide, fazem parte da sua constituição.

A quantidade de componentes presentes no peixe torna-o um alimento bastante saudável. O seu baixo índice de gordura tornam-no um alimento ideal para quem sofre de diabetes, doenças cardíacas e colesterol. Ou simplesmente para quem pretende atingir o seu peso ideal.

#2 Alcance do peso ideal

A proteína de elevado valor biológico presente na composição do peixe, é totalmente absorvida pelo músculo. Sendo a proteína o nutriente principal para o crescimento saudável das células, principalmente as musculares, o consumo de peixe ajuda no aumento da massa muscular.

A riqueza em vitaminas do complexo B ajuda o corpo a queimar mais energia e a manter um peso saudável. Pois este tipo de vitamina é especialmente benéfico para aumentar a velocidade do metabolismo.

#3 Embelezam-no/a

A presença de selénio ajuda a retardar o envelhecimento do organismo. É também um ótimo mineral para manter a pele e o cabelo saudável.

Aumente o consumo de peixe e rapidamente vai notar as diferenças.

Cada peixe presente no grupo dos peixes brancos tem características únicas, por isso pode variar as vezes que quiser. Tanto no peixe que escolhe para a refeição, como na receita em que o vai introduzir.

Pescada:

Uma espécie rica em iodo e fósforo, ajuda a formar e manter os ossos e dentes saudáveis. Fica deliciosa cozida, grelhada ou mesmo assada.

Corvina:

É muito rica em cálcio e é especialmente indicada para jovens em crescimento. Oferece proteínas, vitaminas B1, B2 e B3. Pode cozê-la, assar no forno, grelhar ou estufar.
Possui um elevado teor de sódio.

Linguado

É muito rico em proteína: 23,1g por 100g. É muito bom principalmente para quem está num processo de emagrecimento. Tem uma ação antioxidante e atua no controlo da detioração celular.

Bacalhau

Principalmente em Portugal, são várias as formas como o podemos confecionar e o seu sabor é inconfundível. Destaca-se pelas proteínas presentes na sua constituição assim como a riqueza em minerais.

Garoupa

Os nutrientes presentes na garoupa ajudam na fabricação de glóbulos vermelhos e no bom funcionamento do sistema neurológico, atuando na formação dos neurónios e transmissão de impulsos nervosos.

Veja a nossa sugestão de receita de Garoupa braseada sobre misto de legumes.

Tamboril

O tamboril é rico em proteínas, sódio, zinco e potássio. As vitaminas do complexo B, assim com a A e C estão presentes na sua constituição e os valores em ácido fólico. Tornam-no um alimento ótimo para os desportistas.

Aproveite os mercados tão tradicionais para se certificar que o peixe é fresco, também se pode aventurar e pescar o seu próprio peixe.

Seja qual for o modo preferido de o adquirir, deixamos-lhe uma receita deliciosa para juntar às suas refeições principais. ;)

Pescada escalfada com ratatouille*

Ingredientes:
– 1 saqueta de Sopa de alho francês com croutons Lev
– 120g de pescada

Ratatouille:
– 1 tomate cacho
– ½ curgete
– ½ beringela
– ½ cebola
– 1/4 pimento vermelho

ramo de cheiros:
– 1 ramo de salsa
– 1 dente de alho
– sal e pimenta-preta q.b.
– azeite q.b.
– ¼ de cebola
– ervas de provence q.b.

Preparação:

Ratatouille – corte a cebola, a curgete, a beringela, o tomate cacho e o pimento vermelho em brunesa.
Num sauté bem quente, com um fio de azeite, junte os legumes e salteie, temperando com sal e pimenta-preta.

Ramo de cheiros – num tacho baixo com água, coloque um pouco de sal, ¼ de cebola, um dente de alho esmagado, um fio de azeite, folhas de salsa e dois grãos de pimenta-preta. Deixe ferver e retifique os temperos.

Limpe a pescada, retirando a pele e as espinhas. Guarde no frio.

Misture uma saqueta de Sopa de alho francês com croutons Lev, com 200 ml de água fria no shaker até obter uma mistura homogénea e leve ao lume até engrossar.
Coloque a pescada no tacho e deixe cozinhar em lume brando.
Emprate com o ratatouille e a pescada por cima. Regue um pouco com a sopa de alho francês com croutons Lev.

Finalize com um ramo de salsa.

Nota:
– Pode optar por trocar a sopa por outra a seu gosto.
– *Caso esteja a fazer a dieta Lev, apenas pode consumir esta receita a partir da 2ª fase.

Termine a refeição com uma deliciosa sobremesa, como o Fondant de Chocolate.

Experimente estas refeições e deixe-nos a sua opinião. Bom apetite! :)

WhatsApp WhatsApp Lev®