800 291 291 – Serviço Número Verde (Grátis) Dias úteis das 9h às 21h
800 291 291 – Serviço Número Verde (Grátis) Dias úteis das 9h às 21h

Intolerância alimentar: Glúten

Intolerância ao Glúten

Já aqui abordamos de uma intolerância alimentar que tem sido cada vez mais falada, a intolerância à lactose, mas existe outra que também se tem destacado: a intolerância ao glúten.

Muitas vezes a intolerância ao glúten é associada à doença celíaca, como se da mesma coisa se tratasse. No entanto, são na verdade condições distintas.

Intolerância x Doença Celíaca: conheça as diferenças

Intolerância ao glúten

Também conhecida como sensibilidade ao glúten, caracteriza-se pela dificuldade na digestão deste.

Como se o organismo não aceitasse bem alimentos que contêm glúten e pode apresentar vários sintomas, tais como: inchaço abdominal, dor de barriga, flatulência e prisão de ventre.

Esta intolerância está associada a desconforto e sintomas digestivos.

Pode afetar, em certa medida, a qualidade de vida não implicando no entanto respostas imunológicas, alterações orgânicas do intestino, distúrbios nutricionais ou alterações de anticorpos ligados à ingestão do glúten.

O tratamento para esta condição, consiste em retirar da dieta alimentos que contenham glúten.

 

Doença celíaca

Por outro lado, esta doença é um distúrbio inflamatório crónico do intestino delgado.

É auto-imune causada pela permanente sensibilidade ao glúten.

Neste caso, a ingestão de glúten, mesmo em pequenas quantidades, leva o organismo a desenvolver uma reação imunológica contra o próprio intestino delgado, provocando lesões na sua mucosa.

A capacidade de absorção dos nutrientes fica comprometida, tendo assim consequências mais extensas no organismo.

A regeneração do organismo e a recuperação das lesões só são possíveis através da eliminação permanente do glúten da alimentação. Estima-se que cerca de 1 a 3% da população sofra desta doença.

 

Mas o que é, afinal, o glúten?

O glúten é o conjunto de proteínas insolúveis presente em algumas cereais, como o trigo, o centeio e a cevada.

Tem composições diferentes dependendo dos cereais, não sendo sempre nocivo para quem tem doença celíaca.

Alguns cereais como o milho, o arroz e a aveia não apresentam qualquer perigo.

No entanto, muitos destes cereais são plantados nos mesmos terrenos e processados nas mesmas máquinas, havendo assim, o perigo de contaminação cruzada.

Neste caso, mesmo que não haja um consumo direto de cereais que contenham esta proteína, pode haver o risco de a mesma ser ingerida noutros alimentos, tendo assim consequências nocivas para o organismo.

Produtos sem glúten: disponíveis na Lev®

Cientes de que esta é uma questão cada vez mais relevante na alimentação, na Lev® temos uma vasta gama de produtos sem glúten!

Temos cerca de 60 opções, entre refeições e snacks, que não terão efeitos negativos no bom funcionamento intestinal.

De cheesecake de chocolate ou frutos silvestres, passando por compotas, empadas de frango, saladas e bebidas, existe de tudo um pouco para que possa adaptar a dieta Lev® às suas necessidades.

Pode encontrar a gama de produtos sem glúten na nossa Loja On-line ou numa clínica Lev® perto de si!

WhatsApp WhatsApp Lev®